Buscar
  • Mulheres na Literatura

Nosso primeiro encontro em Campinas aborda Katherine Mansfield

Atualizado: 23 de Jun de 2019

O encontro aconteceu no Espaço Camerata En Provence da querida Nina Campos, naquele momento escolhemos para conhecer o conto A festa ao ar livre da escritora neozelandesa Katherine Mansfield.


Com a premissa de um conto singelo, a narrativa impressiona e nos faz refletir sobre vários aspectos das disparidades sociais na Europa no início do século XIX. A coletânea de contos The Garden Party foi publicada em 1922, um ano antes de sua morte.


Filha de pais britânicos, Katherine teve uma conturbada juventude com separações, perda de um filho e a morte do irmão, que a levou a ter depressão. Ela faleceu com 34 anos, vitima de uma hemorragia devido ao esforço ao subir uma escada, provavelmente por agravo na tuberculose, doença que acometeu.


Contista e poetisa, uma de suas obras mais famosa Bliss – Felicidade foi traduzida por Érico Veríssimo. Sua qualidade literária foi admirada inclusive por Virginia Woolf, ou invejada, como relatam alguns textos da própria Virgínia.


Muitas das inspirações de Katherine surgiram de momentos do cotidiano do qual ela anotava em um diário, iniciado em 1907, que serviu de ponto de partida para várias obras.


A bela e delicada maneira com a qual ela flagra cenas triviais do cotidiano e as transforma em rascunhos de alta qualidade literária foram primordiais para o destaque de suas obras:


"Eu quero ser tudo que sou capaz de me tornar."


Clicando na foto abaixo você poderá ter acesso ao texto e outros contos da escritora através do site Iedamagri.





15 visualizações

Por @helenaandrade 2019

Imagens: Wix and Pixabay